O que muda no seu Projeto de Vida no mundo pós-pandemia?

Projeto de Vida

O que muda no seu Projeto de Vida no mundo pós-pandemia?

Estudar, trabalhar, fazer negócios, comprar, ficar em casa, cuidar da saúde pessoal, familiar e do planeta e ainda relacionar-se com as pessoas, se constituem, hoje, em novos hábitos que estamos redimensionando nesse mundo de pandemia.

E agora, é tempo de pensar no mundo pós-pandemia – avaliar quais serão os novos comportamentos e tendências que modificarão a economia global, a brasileira e os modos de vida.

Antes da pandemia, especialistas em estudos de futuro já anunciavam a 4ª Revolução Industrial que impactaria nações e pessoas com projetos de inovação ligados à biotecnologia, automação e inteligência artificial. Seu principal alvo estaria nos novos campos de trabalho e na redefinição dos empregos, tal qual o conhecemos hoje. Novas profissões surgirão e muitas atividades de trabalho, mecânicas, deixarão de existir.

Mas a pandemia chegou e acelerou todos os processos, impactando os cenários mundial e local com uma crise epidemiológica nunca vista.

O mundo do trabalho, dos negócios, das atividades laborais, entrou em crise e estão movimentando-se com rapidez para se “reinventar”, palavra que representa o “mantra” do momento.

Ir “além da crise” é a atitude de líderes, gestores, empreendedores, trabalhadores em geral cujas ações tentam destravar o movimento atual de seus trabalhos e negócios. Estas, geralmente estão baseadas em redefinição de custos, reestruturação de acordos, aceleração de processos de tomada de decisão, ajustes às novas demandas do consumidor, ampliação de canais digitais, expansão das ações para áreas próximas (adjacentes).

No mundo real, o da desigualdade social brasileira, é preciso pensar na grande parte da população que está em situação de vulnerabilidade e desemprego. Nesse sentido, a ajuda financeira organizada pelo governo federal poderá diminuir o impacto das necessidades básicas, num momento excepcional. Mas os ajustes sociais não param por aí.

Outra ação que começamos a ver são incentivos aos pequenos fornecedores e empreendedores que constituem grande parte do comércio dos bairros. Empresas como ifood e Magalu, estão criando um modelo de Market Place para inserir esses pequenos negócios em plataformas que já têm a estrutura pronta, para que possa auxiliar esses modelos de negócios.

Esses movimentos fazem a gente repensar vários planos. Em que eles já impactam o seu Projeto de Vida?